É tão bom chegar a casa…

Porque tenho saudades de aqui vir e, mais ainda, de ter tempo para escrever, para ler e para meditar, venho em desabafo (com excesso de horas em frente ao computador) sentar-me e dar uso ao teclado, como se tivesse passado o dia longe dele e em momentos relaxados e descontraídos!
Chego a casa, tomo uma espécie de almoço, lanche e jantar, pois termino um dia de 11 horas seguidas de trabalho, sem interrupção para almoço, onde deixo arquivo por fazer, que me daria, se eu quisesse e valesse, um ou dois fins de semana inteiros e onde deixo sempre resmas, toneladas de papel por despachar e por arrumar, que esta coisa de viver na era digital e informática é um enorme embuste e eu desconfio que legisladores e informáticos são areia nas engrenagens que se disfarçam muito bem de algo que gostam de chamar competência!
Esta coisa de chamar burros ou incompetentes a outros é sempre muito fácil.
Até a forma descontraída, para não dizer relaxada, como se lida com os problemas deve ser uma passagem de atestado aos restantes. Concluo sempre que é melhor e mais fácil não ralar. Quem não se rala muito, faz menos, preocupa-se menos, erra menos, logo, muito mais competente, muito mais eficaz e muito melhor nas escalas avaliativas. São os paradigmas da vida quotidiana e moderna!
Sempre que equaciono o valor da vida, constato, melhor, não tenho dúvidas nenhumas que o melhor dela são as boas emoções que vivemos, os valores que possuímos (os de gente boa, onde me incluo. Sim, porque também conheço muitas alminhas que não o são, mas que, cada vez mais e melhor, sei ser-lhes indiferente, e isso torna-me, cada dia que passa, ainda mais feliz), os bons sentimentos que alimentamos e  os momentos prazenteiros que saboreamos. De resto, tudo vale muito pouco! A escala onde andamos é instável e insegura. Fazemos falta aos importantes, aos nossos importantes, àqueles que nos dão importância. E é apenas isso que vale.
E é por isso que é tão bom chegar a casa…
Anúncios

Sobre Regina

Acerca de mim? Sei lá! Tenho dias… Dias bons, dias maus! Momentos. As nossas vidas são feitas de momentos… Este espaço? É meu. Sobre mim. É o meu espelho… Disseram-me que o meu sorriso é o Espelho da minha Alma. E eu concordo.
Esta entrada foi publicada em Pensamentos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s