É pública? É privada?

O debate é atual. Interessa-me e envolve-me. Sou filha da escola pública, sou mãe de filhas que frequentam escolas com contrato de associação. Tenho lido muito sobre o assunto, são tantas as opiniões, na verdade, todas legítimas e todas, ou quase todas, com argumentos válidos. De um lado e do outro. O debate levanta-se sobre os direitos de cada um e os custos. Quem tem de pagar o quê. Se querem os filhos em escolas privadas então que as paguem. Os contribuintes não têm de suportar estes “luxos”. As privadas roubam alunos às públicas. Acabem com as privadas.  São escolas elitistas, para meninos ricos, são escolas redomas, sem diversidade, que selecionam os alunos e que custam mais ao erário público do que as públicas. Sobre este último argumento, acho que já teríamos de envolver a Parque Escolar e isso já seriam contas de outro rosário.
As razões que me levaram a colocar as minhas filhas em escolas com contrato de associação num concelho vizinho do meu, quando no meu há, efetivamente, escola pública, poderiam ser enumeradas e debatidas, mas julgo que, pelo que oiço, ninguém está preocupado com as motivações dos pais, ninguém se quer debruçar sobre a essência, ninguém se rala muito com o facto das escolas privadas ou em contrato de associação apresentarem melhores resultados e projetos educativos mais completos.
Passou-me pela cabeça esta escolha e esta decisão, assim como me passa pela cabeça que para o ensino superior elas consigam média e entrem na universidade pública.  Relativamente ao ensino superior é reconhecido que o público é muito melhor que o privado e por isso é para as universidades públicas que queremos que os nossos filhos entrem. O que os pais procuram é sempre o melhor para os filhos, e se isso estiver errado, então não sei o que é certo!
Preocupa-me é que a maior parte dos argumentos contra as escolas privadas ou em contrato de associação sejam o  “querem escolas privadas paguem”. Pois eu lamento que os pais que querem os filhos numa  boa creche tenham de pagar e não disponham de oferta pública, e os pais que querem os filhos numa básica ou secundária que acreditam  será melhor para os seus filhos tenham de pagar. Não haverá pai algum, julgo eu, que queira os filhos numa escola menos boa, com pouca qualidade, com más condições ou com um fraco projeto educativo. Eu acho que não haverá ninguém que faça essa escolha, e quando a decisão é essa será apenas por falta de alternativa, de opção. Não há outro remédio!
Lamento que um filho que precise de colocar um pai ou mãe no lar, não possa escolher, e tenha de estar numa lista de espera mais de um ano para conseguir um lugar a um preço mais acessível. Pode escolher, sim, mas tem de pagar. O tal argumento “Queres privado? Paga!”.
Lamento que quem precise de usar serviços médicos e hospitalares, tenha de pagar (aos privados) e ter seguros de saúde (que não são acessíveis à bolsa de todos) ou então, em alternativa, entra em listas de espera de longa duração.
O que me preocupa é que, com base nos argumentos que leio, acharem que querer ter acesso ao melhor é ser muito exigente e elitista, querer ter luxos, e o tal  “se queres, paga” sobrepõe-se a tudo, porque se és pobre e não tens dinheiro deves contentar-te com a coisa pública, seja ela a escola degradada ou com mau projeto educativo e maus resultados pedagógicos, seja o lar em contrato com a segurança social que tem um número residual de vagas para pobres e onde é dificílimo obter lugar, ou que as consultas e/ou cirurgias para as quais não tens dinheiro sejam adiadas por longos períodos de tempo porque só podes usar o serviço nacional de saúde e não tens dinheiro para usar a rede privada.
O que me preocupa no debate sobre a escola pública e as escolas em contrato de associação é que não se fala de projetos educativos, nem da qualidade dessas escolas, mas sim daquela ideia de que são escolas para meninos ricos e se não tens dinheiro para os colocar nessas escolas, então pois que elas fechem ou então pois que pagues para teres lá os teus filhos a estudar.
Como se não pagássemos todos, ricos e pobres, com os nossos impostos, os custos das escolas públicas e os custos das coisas públicas!
E como se o facto de não termos grandes salários seja um atestado para nos impedir o direito a melhores serviços, com melhor qualidade e melhores perspetivas de futuro e de qualidade de vida.
Porque isso, parece, é apenas direito de rico!

 

Anúncios

Sobre Regina

Acerca de mim? Sei lá! Tenho dias… Dias bons, dias maus! Momentos. As nossas vidas são feitas de momentos… Este espaço? É meu. Sobre mim. É o meu espelho… Disseram-me que o meu sorriso é o Espelho da minha Alma. E eu concordo.
Esta entrada foi publicada em Pensamentos. ligação permanente.

4 respostas a É pública? É privada?

  1. Anónimo diz:

    Subscrevo…. Tenho argumentado com uma essa base

  2. Anasir diz:

    O Estado não pode, sobretudo em tempos de limitações económicas, privilegiar uns alunos em detrimento de outros. O que o Estado paga às escolas privadas desnecessárias é tirado às escolas públicas. Se houver lugar nestas para os alunos, é moralmente obrigado a enviá-los para lá. Não podemos, como Estado que somos, “alimentar” privados. Isso é uma injustiça para os mais pobres desta sociedade.

  3. albano bento diz:

    Claro que nem água, só não compreende quem não quer, ou por defeito, principalmente politico (grande mal que se instalou na nossa sociedade, quem não é da minha cor não me interessa). Não foi mencionado o ranking escolar, não de uma escola, mas da totalidade das mesmas e, assim, poder fazer uma análise mais abrangente. Outro ponto que tem de entrar em discussão é que o ensino público também tem custos para o estado, e vamos lá não sai barato a todos nós. Assim era HONESTO as duas partes sentarem-se a mesma mesa e chegarem a um consenso (não são estes senhores que enchem a boca com os consensos ???).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s