Quando os chefes não riem…

Toda a minha vida fui uma miuda mexida, tagarela, divertida, espontânea, refilona, brincalhona e muito sorridente. Sempre dei gargalhadas, sempre me lembro de mim a rir, a dar gargalhadas estridentes, e a sorrir com todos os dentes.  Por alguma razão, tenho uma filha assim… filho de peixe, sabe nadar! Quando o professor refere que ela fala muito, e eu a confronto com isso, a sua resposta é invariavelmente a que eu tive durante muitos anos: “Ohh mãe, mas eu não consigo ser diferente!” A outra filha foi buscar a qualidade do silêncio ao pai.
Para além de toda essa minha forma, divertida, de ser, eu não posso dizer que tenha tido uma vida fácil e cheia de alegrias! Pelo contrário. Todavia, os outros, ou a maioria dos outros não têm culpa nenhuma das minhas chatices, dos meus problemas e dos meus aborrecimentos, e nem sei se é por isso, se mesmo por defeito de fabrico, eu sou ou era (já nem sei!) daquelas que pinto-me pintava-me de arco-íris e vai de distribuir sorrisos e gargalhadas. Sempre fui assim. Confesso que na medida em que vou levando tareia por ser assim, vou-me contendo, tornando-me menos espontânea, menos divertida, e baixando o volume da gargalhada.
No trabalho, aprendi que tem de ser assim!
Há 20 anos atrás, entrava no serviço sempre a cantar, e levava com a indisposição hierárquica, a incompreensão e o olhar reprovador.
A vida ensina-nos tanto! Muda-nos! Mas, ninguém repara!
Eu fiquei, para sempre, colada no catálogo das tagarelas, e mesmo que passe um ano inteiro distante, ausente, silenciosa e amorfa, hei-de sempre levar com a chapa que Deus me destinou!
Desconfio que mesmo quando estiver a ser velada, dentro do caixão, haverá alguém que jurará que me ouviu falar!

Sobre Regina

Acerca de mim? Sei lá! Tenho dias… Dias bons, dias maus! Momentos. As nossas vidas são feitas de momentos… Este espaço? É meu. Sobre mim. É o meu espelho… Disseram-me que o meu sorriso é o Espelho da minha Alma. E eu concordo.
Esta entrada foi publicada em Pensamentos com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a Quando os chefes não riem…

  1. Maria diz:

    Eu, estou cheia de rugas…dizem que é de expressão pôr têr sempre um sorriso no rosto, eu acho que é disso e das outras amarguras da Vida.
    Mas sempre procurei dar esse sorriso porque os outros não têm culpa dos nossos problemas, A nível de emprego concordo consigo, pois se nos fizermos de vitima, fica tudo mais feliz.
    Espero que continue a sêr como é , faladora e sorridente
    Bjs =)

  2. Cristina diz:

    Curioso que um dia destes pensei exactamente o mesmo sobre mim.
    Um dia ido, disseram-me que o meu Dom era o da Alegria, pela jovialidade da minha vida, da tagarelice, dos momentos infantis,… os anos conseguiram transformar-me de tal modo que há dias em que memso eu eu quase não me reconheço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s