“Amor é um fogo que arde sem se ver” – Luis Vaz de Camões


Amor é um fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se e contente;
É um cuidar que ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Anúncios

Sobre Regina

Acerca de mim? Sei lá! Tenho dias… Dias bons, dias maus! Momentos. As nossas vidas são feitas de momentos… Este espaço? É meu. Sobre mim. É o meu espelho… Disseram-me que o meu sorriso é o Espelho da minha Alma. E eu concordo.
Esta entrada foi publicada em Poesia. ligação permanente.

Uma resposta a “Amor é um fogo que arde sem se ver” – Luis Vaz de Camões

  1. José Maria Cavalcanti diz:

    O amor – esta semente divina – quando plantada no coração, incendeia, fazendo-nos perder o ar, os sentidos e a razão. Ficamos subjugados a esta força indescritível, como escravos de um senhor que nos domina.
    No amor, nunca se perde, sempre se ganha. Esqueça quem foi e acaricie o que ficou. Isto é seu quinhão de alegria, que um dia te fez entrar pelos portais do paraíso.
    Parabéns por mais uma linda postagem.
    José Maria Cavalcanti
    http://www.bollog.com.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s